Prof. Dr. Carlos Miranda, M.D, PhD. Diretor técnico médico - CRM 10712 PR

Soluções - PELOS

  • Home
  • Soluções - Pelos

Informações sobre Saúde e Beleza

Depilação

O que é
Consiste na aplicação de um facho de luz pura (laser Light Sheer) sobre o pêlo, cujo pigmento melanina, absorve seletivamente a luz e a transforma em calor. A temperatura local se eleva localmente por alguns milésimos de segundo, o tempo suficiente para carbonizar o pêlo. O calor no entanto, se dissipa antes que possa lesar a pele ao redor. É um dos mais bem sucedidos tratamentos estéticos a laser disponíveis na atualidade.

Indicações
Depilação de qualquer local piloso. Especialmente bem indicado em hirsutismo (pilificação aumentada) de causa hormonal, como, em mulheres, a Síndrome do Ovário Policístico e a Menarca (primeira menstruação) Precoce e nos homens, a Sicose (inflamação da barba) e pêlos encravados. No entanto o método é mais usado para a eliminação de pêlos para fins estéticos.

Contra-indicações
Em pacientes bronzeados, com tendências a quelóides, que estejam em uso de Roacutam (isotretinoína oral) ou tetraciclinas.

Resultados esperados
Os folículos pilosos (pêlo e sua raiz) tratados por este método, são permanentemente eliminados, levando a uma diminuição acentuada e prolongada na quantidade de pêlos de uma unidade estética.

Possíveis complicações
São raras e reversíveis. A principal complicação são as manchas claras ou escuras, que aparecem em peles escuras ou bronzeadas. Este é o motivo pelo qual é imperativo que não se tome sol sem proteção antes e após a aplicação do laser.

O Cabelo

Aspectos Gerais e Funções
José Ángel Suro Reyes,* Luisa Ma. Gutiérrez Fernández,**
Javier Ruiz Ávila,** Pierre Bouhanna*


Funções do Pêlo
O cabelo é o maior apêndice do corpo humano, tem uma importância vital para o bom funcionamento de nosso ser. É exclusivo dos mamíferos. Em alguns se apresenta como cerdas, lanugo ou cabelo terminal do homem, noutros se manifesta como pêlos afilados. Distribuem-se em todo o tegumento exceto nas palmas, plantas e lábios. É um órgão cujas funções são: proteger do meio ambiente (abrigando-nos do frio e da radiação ultravioleta evitando o dano actínico) e dos traumatismos; as sobrancelhas e os cílios protegem ao globo ocular da luz ultravioleta, corpos estranhos, suor e água; em as narinas e ouvido externo regulam as mudanças de temperatura.

Tem uma grande quantidade de terminações nervosas, que nos provem de sensibilidade à pressão e tato, muito importantes para o contacto e comunicação corporal. Em alguns animais o cabelo tem duas mil terminações nervosas o que o converte em uma maneira a mais de perceber a grandes distancias. O cabelo é condutor da secreção das glândulas sebáceas e apócrinas, estas últimas se distribuem especialmente em axilas e virilha, exalam um aroma característico para atrair pessoas do sexo oposto.
Importância na sociedade
De todas as funções do cabelo, o impacto que tem não individuo para si mesmo e para os demais é sem dúvida o mais importante. Nas sociedades, culturas, raças e religiões cada uma tem sua maneira de expressar-se pelo cabelo. A forma do cabelo é uma de as características hereditárias mais importantes e exatas. O cabelo quase negro dos papuas que habitam na Nova Guiné e africanos, cresce a partir de um folículo curvo que continua em um espiral com secção transversal plana. O cabelo dos chineses, japoneses e indígenas americanos são lisos, grossos, compridos e quase sempre negros, crescem de um folículo reto, com secção transversal circular e tem uma medula facilmente distinguível. Os europeus, hindus e semitas têm cabelo ondulado, crescem a partir de um folículo reto porém com certa tendência a enrolar-se, à secção transversal é oval e a cor varia muito de ruivo claro a negro . Também dependendo da raça, o cabelo pode predominar e ser mais evidente nos sítios andrógeno dependente em ambos sexos.

No mundo moderno o cabelo comprido das mulheres se transforma em cabelos curtos, as cores e penteados são muito variáveis, é comum que se prendam o cabelo, a forma mais popular é a chamada "rabo de cavalo" que se localiza na região occipital, as tranças estilizadas das mulheres africanas com figuras geométricas em moda em nosso meio e é uma causa muito freqüente de alopecia cicatricial por tração em meninas em idades pré-escolares.

No homem se utiliza o cabelo comprido ou o cabelo curto, as modas mudam e se chega a utilizar o raspagem completa do couro cabeludo. O cabelo é tingido das mais diversas cores que se possa imaginar, inclusive em uma mesma pessoa com cores diferentes.

Desenvolvimento do cabelo
Os primeiros folículos se desenvolvem a partir da 9a semana de gestação e se distribuem em cílios, lábio superior e queixo. O resto o faz aproximadamente entre o 4o e 5o mês de gestação em sentido crânio-caudal, depois não existe mais desenvolvimento folicular.

Existem três tipos de cabelo no homem: o lanugo que se produz in útero para perder-se nos primeiros três meses de vida extra-uterina; o velo que substitue ao primeiro, ambos carecem de medula; e o cabelo terminal, que tem medula e em idades pré-adolescentes se localiza no couro cabeludo. O velo sob o influxo hormonal a partir da puberdade se converte em cabelo terminal, se distribui nas áreas andrógeno dependentes: axilas e púbis inferior em ambos sexos, assim como na face (barba, bigode, narinas, ouvido externo); em extremidades, tórax e púbis superior no homem.

O cabelo da couro cabeludo cresce 0.4 mm por dia, o número de folículos é o mesmo em ambos sexos. Um adulto tem no total 5 milhões de folículos pilosos em todo o corpo dos quais 1 milhão se localizam no couro cabeludo e somente 100 mil chegam a ser cabelo terminal. Estudos por biopsias sugerem que ao nascer temos 700-750 folículos por cm2 no couro cabeludo e esta quantidade decresce com o tempo a 200-400 cabelos por cm2.

Longitudinalmente o cabelo se divide em três secções: 1) infundíbulo 2) o istmo e 3) o segmento inferior, que se limita da parte inferior do sitio de inserção do músculo eretor do cabelo à parte distal do folículo piloso, este a sua vez se subdivide não bulbo, sitio aonde se encontra a papila dérmica que faz uma invaginação para ser rodeada pela matriz.

No bulbo, em seu diâmetro mais comprido se encontra linha de Auiber e se divide em parte superior e inferior aonde se apresenta o maior número de mitoses que dará origem ao cabelo.

O cabelo está formado principalmente por queratina uma proteína de alto peso molecular. Se encontra principalmente no córtex, é insolúvel e resistente as enzimas proteolíticas, sua estrutura consiste em cadeias polipeptídicas com 18 aminoácidos, o mais importante é a tirosina e especialmente cistina (15-16%); é rico em enxofre porém a cistina se encontra somente em mínimas quantidades. A composição da queratina não é constante e se modifica por fatores genéticos, dieta e agentes tóxicos.

Analises química demonstram a presença de traços dos seguintes metais em forma de cátions: Ca, Cd, Cr, Cu, Hg, Zn, Pb, Fe, e Se, a maioria dos quais, provem do meio ambiente que se integram ao cabelo.

Ciclo do cabelo.
No ser humano o crescimento do cabelo é assíncrono o que ocasiona que os cabelos vizinhos estejam em fase distintas do ciclo. Para fins didáticos se leva em conta o ciclo folicular do couro cabeludo. O cabelo cresce de 0.35 a 0.45 mm ao dia que equivalem a crescer 1 cm por mês. Cresce mais rápido dependendo do sexo, (nas mulheres é maior) e de sua localização, sendo mais rápido no vértice que na região parietal. Anágeno: O ciclo anágeno é o mais comprido, tem uma duração aproximada de 1000 dias, nesta fase se encontra a maioria dos cabelos, entre um 80 a 85%, é altamente ativo, tem uma replicação celular similar ao sistema hematopoético, o que explica o por que é muito sensível ás deficiências alimentarias e à quimioterapia. O cabelo nesta fase está firmemente aderido o que dificulta seu estudo direto na prova de estiramento ou tração, a parte do bulbo se localiza não tecido adiposo, seu tamanho é constante.

Catágeno: É a fase mais curta com uma duração aproximada de 10 dias ou de 2 a 3 semanas. Representa menos de 1% do cabelo. O catágeno é a manifestação da "apoptose" ou "morte celular" a nível da matriz, para a melanog�nese e a melanina começa a diminuir, é o momento em que a matriz se retrai e se separa da papila as células da protuberância darão inicio a um novo folículo.

Telógeno: Fase de descanso, tem uma duração aproximada de 100 dias, reapresenta de um 10 a 15% do cabelo. O bulbo é amelânico, se desprende com facilidade à mínima tração, em fases tardias cai ao pentear-se ou se desprende só. Os folículos apresentam uma longitude equivalente à metade ou um terço da que tinha em anágeno. Em circunstancias fisiológicas como o gestação, pós-parto ou em situações de estresse, febre prolongada, se aceleram os ciclos foliculares e se apresenta o eflúvio telógeno em que observamos o desprendimento do cabelo espontaneamente.

Alopecia
A alopecia é a manifestação de enfermidade mais comum do cabelo e se define como a perda adquirida de cabelo, para que um individuo perceba ausência ou escassez do cabelo é porque já perdeu mais de 50% do cabelo original no sitio afetado. Classificam-se em dos tipos, a alopecia cicatricial e a alopecia não cicatricial. A alopecia cicatricial é uma lesão irreversível e folicular, a alopecia não cicatricial é uma alteração reversível. De acordo com a classificação proposta por Loannides as alopecias se classificam em:
1) Alopecias congênitas por aplasia do folículo piloso que são, por ausência o diminuição do número de folículos que se conhecem como atriquia e hipotricosis, as genodermatoses com hipotricose e displasias pilosas que causam hipotricose;
2) Por destruição do folículo em conseqüência de traumatismos físicos, químicos, infecções cutâneas, tumores e dermatoses especiais;
3) Por aumento de indução do telógeno;
4) Por miniaturização folicular;
5) Por aumento do telógeno e supressão do anágeno como a alopecia areata;
6) As que são por eliminação do cabelo em anágeno. As causas podem ser originadas por deficiências vitamínicas, de ferro, dietas hipocalóricas, enfermidades sistêmicas de tipo hormonal que intervierem na foliculogênese como os transtornos hormonais tireóidea, hormônio do crescimento, o hiperinsulismo que se acompanha de um hiperandrogenismo ocasionando uma alopecia de tipo androgenético de origem hormonal, alterações do fígado, as ocasionadas por medicamentos que interferem não ciclo folicular como os anti-neoplásicos, corticoesteroides, etc. As alopecias ocasionadas pelo homem, são aquelas causadas pelo paciente com a depilação crônica manual utilizando uma "pinça", cera, mel ou cremes, em estéticas ou salões de beleza com a eletrolisie ou em centros de depilação com laser e outros equipamentos com os que se pretende eliminar cabelo de uma maneira permanente.

Conclusões
O cabelo é um órgão da pele que quando nascemos temos a quantidade de folículos pilosos necessários para nosso corpo e tem capacidade de regenerar-se no resto de nossa vida. É uma projeção da pele que através de suas terminações nervosas nas células neurosecretoras ou de Merckel nos põe em contacto com o exterior, é um órgão protetor de fatores físicos, químicos e infecciosos.

Rejuvenescimento e crescimento capilar

Dados agregados em 15 anos de estudos clínicos e científicos documentam um aumento de 40 a 60% no crescimento dos fios de cabelo através da Terapia a Laser.

Mecanismo de ação
A fonte direta de luz do laser realiza movimentos rotativos durante a sessão terapêutica de acordo com um algoritmo próprio. Isto facilita a melhor cobertura da área do couro cabeludo, mantendo os níveis apropriados de irradiação e garantindo a cada unidade capilar exposição otimizada à luz. É um procedimento indolor e não-invasivo. O paciente observa, respectivamente, a redução da queda capilar, o espessamento e crescimento dos fios de cabelo.
Com um sucesso notável de até 85% na interrupção da queda de cabelo, o laser estimula o crescimento biogênico através de seu ponto de laser de Diodo de 670nm, sem complicações.

Como funciona :
O laser atinge diretamente o couro cabeludo, sem aquecê-lo. Uma ação antiinflamatória, combinada com o aumento da micro circulação local, leva mais oxigênio, nutrientes e remove as toxinas. Dessa forma, estimula as células germinativas, o crescimento dos fios e ajudam no controle da seborréia.

SOLUÇÕES


Contato

Laser Clinic
Av. Maringá, 1972 Londrina - PR

Telefone
+55 (43) 3357 1020

Acompanhe-nos

Mais informações! Entre em contato
Prefere falar? 43 33571020
  • Home
  • LASER CLINIC
  • Soluções
  • Lasers
  • Artigos
  • Fale Conosco